Webmarketing

200 Ferramentas Top para Marketing Digital

Neste artigo são apresentadas 200 ferramentas recomendadas para Marketing Digital.

Google faz a seleção dos mais populares no Mundial

A Google divulgou a sua seleção dos melhores jogadores do Mundial 2014, até à primeira frase. A escolha dos atletas leva em consideração o ranking dos mais proc...

Marketing Digital quer especialistas

É uma das áreas emergentes e precisa de profissionais especializados. Um estudo do IPAM – The Marketing School, revela que a área do Marketing Digital está em c...

10 dicas para ser mestre de pesquisa no Google

Nem todos os utilizadores sabem como aproveitar o motor de busca da Google em pleno. Há pequenos detalhes que podem tornar a pesquisa mais eficaz e ferramentas ...

Página da NOS no Facebook: falta de ética ou polémica exagerada?

A marca que sucedeu à Zon Optimus viu-se envolvida numa nova vaga de acusações, desta vez por ter transferido de forma automática os Gostos das páginas das anti...
Page:   of 23 

 

PWM is a Hootsuite Partner

Hootsuite Solution Partner

Globalização e Comércio

Por Carlos Ascensão

O enorme crescimento do comércio internacional ao longo das últimas décadas foi, não só, a causa principal como o efeito da globalização. O volume do comércio mundial aumentou vinte vezes desde 1950 até hoje (ver mapa da OMC abaixo)[1]. Este aumento de bens manufacturados ultrapassa o aumento da taxa de produção dessas mercadorias em três vezes.

Globalização e comércio


 
 Globalização e Comércio: Mapa da OMC
 
 
Consequentemente, os consumidores em todo o mundo podem agora desfrutar uma vastíssima gama de produtos como nunca.
 
O aumento do comércio internacional impulsionou o crescimento económico, aumentando as receitas, criando empregos, reduzindo os preços e aumentando os direitos dos trabalhadores. Mas também originou alguns tipos de perturbação económica, política e social. 

 

Grau de globalização[2] 

Alguns sectores são altamente regionais ou locais (como o da jardinagem). Outros são globais (como os do petróleo, motores de aviões, e câmaras fotográficas). As empresas dos sectores globais precisam de competir globalmente se quiserem alcançar economias de escala e manter-se actualizadas em relação aos avanços tecnológicos mais recentes.

 

História da economia do comércio internacional

 
Apesar de muitas vezes se falar em comércio “entre nações”, a grande maioria das transacções internacionais tem lugar efectivamente entre particulares e empresas privadas.
 
Durante séculos comerciantes viajando por todo o mundo através de navios, cavalos e comboios vendiam os seus produtos longe das suas casas.
 
As transacções entre governos representam uma pequena percentagem do comércio mundial.
 
Como todos sabemos o comércio não é uma invenção moderna. O comércio internacional não é hoje qualitativamente diferente do antigo método de troca de bens e serviços praticado durante milhares de anos.
 
Antes da adopção generalizada de moeda, as pessoas trocavam bens e serviços por outros bens e serviços com o mesmo valor estimado.
 
Com o aparecimento do dinheiro, o intercâmbio de bens e serviços tornou-se mais eficiente. Mas, durante anos, as transacções prevaleciam entre indivíduos e empresas que estivessem próximos uns dos outros.
 
 
As transacções normalmente estavam confinadas às distâncias que poderiam ser percorridas a pé ou em caravanas de camelos ou cavalos.
 
 
A evolução nos transportes e comunicações revolucionou o intercâmbio económico, não só aumentando o seu volume, mas também alargando o seu âmbito geográfico. Com a expansão do âmbito geográfico do comércio, também se expandiram a diversidade e quantidade, gerando canais comerciais mais complexos.
 
Numa primeira fase as operações comerciais eram conduzidas por indivíduos frente-a-frente. Hoje as transacções internacionais são maioritariamente conduzidas à distância.
 
Teria sido impraticável, por exemplo, para um ferreiro inglês, vender os seus produtos a um artesão em França. Mas através de comerciantes especializados em transportar e comercializar esses produtos, tornou-se possível a compra e venda de bens produzidos em locais distantes. Uma grande variedade de intervenientes surgiu no mercado a desempenhar funções de suporte nas transacções comerciais. Estes “intermediários” vieram tornar possível práticas mercantis, propiciando o crescimento das economias locais.
 
O comércio internacional de hoje difere do intercâmbio económico realizado séculos atrás essencialmente devido à sua maior velocidade, volume, alcance geográfico, complexidade e diversidade.
 


[1] Fonte: http://stat.wto.org/StatisticalProgram/WSDBViewData.aspx?Language=E
[2] Fonte:KOTLER, Administração de Marketing, 2005

 

 

 

Poderá ainda ter interesse em:

O que é a Globalização?

A Globalização, o espaço e o tempo

A globalização na história das ideias

Globalização e Tecnologias de Informação

Autor Carlos Ascensão