PWM is a Hootsuite Partner

Hootsuite Solution Partner

Livro Google Marketing

O que é a Globalização?

Por Carlos Ascensão
A globalização é um processo de interacção e integração entre as pessoas, empresas e governos de diferentes nações. Processo esse impulsionado pelo comércio e investimento internacionais, com o auxílio da tecnologia de informação.
 

Estratégias de Webmarketing 

Este processo tem efeitos sobre o ambiente, cultura, sistemas políticos, desenvolvimento económico e prosperidade.
 
A política e a evolução tecnológica das últimas décadas têm impulsionado aumentos no comércio transfronteiriço. O investimento e a migração têm aumentado de tal ordem que muitos observadores acreditam que o mundo já entrou numa nova fase qualitativa quanto ao seu desenvolvimento económico.
 
Desde 1950, por exemplo, o volume do comércio mundial aumentou 20 vezes, e de 1997 a 1999 os fluxos de investimento estrangeiro quase duplicaram (de 468 biliões para 827 biliões de dólares).
O que é a globalização?
Thomas Friedman afirma que a globalização é “mais longe, mais rápido, mais barato e mais profundo”[1].
 
Esta onda actual de globalização tem sido impulsionada pelas políticas que abriram as economias nacional e internacionalmente. Desde a Segunda Guerra Mundial e especialmente durante as últimas décadas, muitos governos têm adoptado sistemas económicos de mercado livre, aumentando substancialmente o seu potencial produtivo e criando inúmeras novas oportunidades para o comércio internacional e investimento.
 
Os governos também negociaram reduções drásticas nas barreiras ao comércio de bens, serviços e investimento.
 
Aproveitando as novas oportunidades em mercados estrangeiros, as empresas têm construído fábricas estabelecidas no estrangeiro e celebrado acordos de produção e comercialização com parceiros estrangeiros.
 
A tecnologia tem sido o principal condutor da globalização. Os avanços na tecnologia de informação têm fornecido poderosas ferramentas aos agentes económicos para identificar e captar oportunidades económicas, inclusive de forma mais rápida, possibilitando análises de tendências económicas e facilitando a transferência de activos.
 
O fenómeno não é, no entanto, pacífico.
 
Os defensores da globalização afirmam que ela permite que os países pobres se desenvolvam economicamente, aumentando os seus padrões de vida. Por outro lado os seus opositores argumentam que a criação dum mercado livre sem restrições tem beneficiado empresas multinacionais do mundo ocidental, em detrimento das empresas locais.
 
A resistência à globalização tem, por conseguinte, tomado forma tanto ao nível popular como governamental.


[1] Fonte: http://www.thomaslfriedman.com/lexusolivetreeintro.htm

 

Artigos relacionados:

A Globalização, o espaço e o tempo

A globalização na história das ideias

Globalização e Comércio 

Globalização e Tecnologias de Informação

Autor Carlos Ascensão