Webmarketing

200 Ferramentas Top para Marketing Digital

Neste artigo são apresentadas 200 ferramentas recomendadas para Marketing Digital.

Google faz a seleção dos mais populares no Mundial

A Google divulgou a sua seleção dos melhores jogadores do Mundial 2014, até à primeira frase. A escolha dos atletas leva em consideração o ranking dos mais proc...

Marketing Digital quer especialistas

É uma das áreas emergentes e precisa de profissionais especializados. Um estudo do IPAM – The Marketing School, revela que a área do Marketing Digital está em c...

10 dicas para ser mestre de pesquisa no Google

Nem todos os utilizadores sabem como aproveitar o motor de busca da Google em pleno. Há pequenos detalhes que podem tornar a pesquisa mais eficaz e ferramentas ...

Página da NOS no Facebook: falta de ética ou polémica exagerada?

A marca que sucedeu à Zon Optimus viu-se envolvida numa nova vaga de acusações, desta vez por ter transferido de forma automática os Gostos das páginas das anti...
Page:   of 23 

Saber mais sobre o Workshop SEO

Digital Drink Porto

Digital Drink Lisboa

 

PWM is a Hootsuite Partner

Hootsuite Solution Partner

Marketing para Mulheres

 

O poder de decisão do universo feminino tem vindo a conquistar cada vez mais pontos, por isso tornou-se um campo interessante e lucrativo de ser explorado pelos profissionais de marketing.

O papel da mulher tem vindo a evoluir, ao longo dos anos, sendo cada vez mais activo dentro e fora de casa. Muitos são, hoje, os lares dirigidos por mulheres e muitas são aquelas que vivem sozinhas.

Isto reflecte-se no poder de decisão de compra que elas têm, actualmente.

Além disso, registou-se um aumento do seu ordenado, embora a maioria delas ainda receba menos do que os homens, muitas vezes seus parceiros. No entanto, isto não afecta o facto de terem um peso elevado na decisão de compra; mesmo quando têm menor poder financeiro, têm, geralmente, maior poder de decisão. ......

As mulheres trabalhadoras entre os 24 e os 54, têm, portanto, surgido como uma potente força nas transacções do mercado, o que tem efeitos na forma como as empresas concebem, posicionam, publicitam e vendem os seus produtos .

Esta mudança reflecte o facto de depois de se pensar que as máximas de marketing desenvolvidas e apresentadas pelos fundadores das comunicações comerciais eram "verdade" para todos os adultos, se descobrir que elas são apenas "verdade" para os homens porque as mulheres têm um conjunto de prioridades, preferências e atitudes muito diferentes destes.

A mulher consumidora é muito ocupada, tem uma lista extensa e complexa de tarefas que são próprias da sua nova condição de trabalhadora, acumulada com a sua antiga e presente posição de mulher, mãe e dona de casa. Por tudo isto, tem menos disponibilidade , não tem tempo a perder, e está sempre a pensar em várias coisas, sendo difícil atrair a sua atenção .

Por outro lado, as mulheres fazem compras de forma muito diferente da dos homens. Eles demoram menos tempo para decidir e compram quantidades maiores; por sua vez, ela procuram e analisam mais antes de tomar a decisão e são menos influenciáveis pela publicidade mas quando se sentem confortáveis com uma compram tornam-se fiéis e passam a palavra.

Por último, para elas o produto tem de ter, geralmente, um lado prático.

As empresas atentas a estas oscilações do mercado, têm tentado fazer um equilíbrio entre os interesses de homens e mulheres .

A confecção do produtos têm em atenção o público feminino, veja-se o exemplo do uso de cores nos telemóveis.

Na publicidade, começou a utilizar-se a voz feminina ou a imagem da mulher em catálogos.

As empresas estão a descobrir que a estética e o lado prático dos bens é uma combinação vencedora.

Os profissionais de marketing estão a distanciar-se da publicidade na TV a favor da promoção em áreas de confiança das mulheres, como revistas femininas e programas televisivos como o da Oprah .

Também as áreas de negócios que não tinham em consideração as mulheres no passado, estão a tentar atrair este segmento de mercado . Por exemplo, os bancos e as empresas de serviços financeiros criaram departamentos de investimentos para produtos exclusivos para mulheres.

A mulher está a mudar o mundo dos produtos e do marketing, as empresas que não se aperceberem desta mudança radical vão perder uma grande fatia de mercado, a delas e dos influenciados por elas.

 

Poderá ainda ter interesse em:

WOM Marketing

Marketing de Entretenimento

Do marketing segmentado, ao marketing universal


Bruno Valverde Cota
Marketing Inovador
MarketingFaculty.com

Page copy protected against web site content infringement by Copyscape