Webmarketing

200 Ferramentas Top para Marketing Digital

Neste artigo são apresentadas 200 ferramentas recomendadas para Marketing Digital.

Google faz a seleção dos mais populares no Mundial

A Google divulgou a sua seleção dos melhores jogadores do Mundial 2014, até à primeira frase. A escolha dos atletas leva em consideração o ranking dos mais proc...

Marketing Digital quer especialistas

É uma das áreas emergentes e precisa de profissionais especializados. Um estudo do IPAM – The Marketing School, revela que a área do Marketing Digital está em c...

10 dicas para ser mestre de pesquisa no Google

Nem todos os utilizadores sabem como aproveitar o motor de busca da Google em pleno. Há pequenos detalhes que podem tornar a pesquisa mais eficaz e ferramentas ...

Página da NOS no Facebook: falta de ética ou polémica exagerada?

A marca que sucedeu à Zon Optimus viu-se envolvida numa nova vaga de acusações, desta vez por ter transferido de forma automática os Gostos das páginas das anti...
Page:   of 23 

 

Saber mais sobre o Workshop SEO

3º Digital Drink Porto

7º Digital Drink Lisboa

PWM is a Hootsuite Partner

Hootsuite Solution Partner

A busca antes do Google

Por Carlos Ascensão 

Poucos de nós nos lembramos que já houve uma era antes do Google. Parece incrível mas é verdade.

A busca antes do Google 

Neste artigo faremos uma incursão arqueológica pelos idos tempos em que o Google corria num computador instalado no dormitório da Universidade de Stanford.
 

O Archie

 
O primeiro motor de busca conhecido chamava-se Archie e limitava-se a elaborar índices dos ficheiros que detectava na Net. Tratava-se dum sistema desenhado para tecnológicos, atendendo ao seu carácter pouco “user friendly” (cfr. imagem abaixo).

 

O AltaVista

 
Mais tarde surgem o Verónica, Wanderer, o WebCrawler e o AltaVista, considerado o primeiro site verdadeiramente bom. Com efeito, até então os motores de busca só indexavam a URL e não o conteúdo integral do site. Ora o que a AltaVista fez para suprir esta limitação foi aumentar a capacidade do parque informático, pondo a correr 1000 crawlers ao mesmo tempo. O problema da AltaVista também residiu no facto de em 1996 ser economicamente inviável criar um negócio exclusivamente de busca.
 
No entanto, em 1997, na corrida da busca com a Yahoo e a AOL, a AltaVista partia largamente à frente
 

O Lycos

 
Em 1995 surge a Lycos, com o patrocínio da Carnegie Mellon University. O nome foi inspirado na lycosidae, uma aranha que sai da teia para apanhar as suas presas. Este foi o primeiro entre os principais motores de busca a incluir no seu algoritmo os links externos como critério de relevância dum site.
 

O Excite

 
O Excite apareceu em 1995 e foi o primeiro motor de busca a superar a tecnologia da busca com base nas keywords. Apesar do carácter inovador a empresa não conseguiu nunca superar a Yahoo, que era o líder da Net, e, pior, entrou em processo de falência, tendo mudado de mãos várias vezes.
 
Mas pelo caminho, é importante lembrar, criou o primeiro sistema de personalização de páginas na Web. Os utilizadores podiam estipular as suas preferências para a sua página, colocando ou tirando notícias, meteorologia, etc. Foi também o primeiro dos grandes portais a proporcionar e-mail gratuito.
 

O Yahoo

 
Em 1995 Jerry Yang e David Filo criaram uma das marcas mais poderosas do mundo, com recurso ao dicionário. Inspirados por terminologia informática lembraram-se do YA (Yet Another). Abriram o dicionário na letra Y e pararam na palavra Yahoo. Quando verificaram que o termo também significava Yet Another Hierarchical Officious Oracle ficaram por aí. Assim se escolhe uma marca…
 
Yang e Filo não tinham, de início, ideia de que o negócio da busca tivesse algum valor.
 
Filo afirma que “no princípio, não se podia colocar uma janela de busca em frente das pessoas esperando que elas soubessem o que fazer com ela”.
 
Assim criaram um directório em que a navegação ficava mais facilitada, pois as páginas apareciam de forma hierarquizada. Esta abordagem tinha todos os ingredientes de sucesso, numa altura em que a jovem Web se encontrava em estado selvagem e caótico.
 
Os gestores da empresa sabiam que a busca era um negócio demasiadamente caro para ter qualidade. Assim concentraram-se num modelo de portal de tráfego, sustentado por publicidade, deixando amplo espaço para o primeiro player que quisesse e soubesse avançar.
 

Enquanto que o Google teve início com base num algoritmo criado durante uma licenciatura, o Yahoo iniciou-se como um guia de navegação na Web.

 

Poderá ainda ter interesse em:

E se a Google fosse má?

Como funciona um motor de busca?

O que fazer quando o seu ranking do Google cai

Declaração Oficial do Google: como obter bons rankings

Autor Carlos Ascensão