Webmarketing

3 erros dos empreendedores ao investir em marketing digital

O principal erro que as pequenas empresas cometem é justamente ir atrás e tentar replicar as estratégias das grandes corporações. A palavra-chave em marketing d...

Como encontrar emprego nas redes sociais

Procurar emprego é um trabalho a tempo inteiro e as redes sociais tornam as oportunidades mais reais.” "Há muitas oportunidades de emprego que exigem uma presen...

Getty Images disponibiliza 35 Milhões de Fotografias

Getty Images, acabou de disponibilizar 35 milhões de imagens para serem utilizadas gratuitamente, com o intuito de lutar contra a indevida utilização das suas i...

Google revela características essenciais para se ser contratado pela empresa

Numa entrevista recente dada ao New York Times, o chefe dos recursos humanos da Google, Laszlo Bock revelou as cinco características essenciais que uma pessoa d...

GooCvs, o "Google" para currículos

Chama-se GooCvs e é um motor de busca grátis que possibilita a ligação entre empresários e utilizadores, através da colocação online dos currículos de novos tal...
Page:   of 22 

Como funciona um motor de busca?

Um motor de busca associa palavras que os utilizadores inserem numa janela de texto a um índice, apresentando assim sumários de conteúdo numa página de resultados (ou SERP - Search Engine Results Page).
Basicamente tem três componentes: o crawler (ou spider), o índice - a base de dados massiva criada pelo crawler - e o sistema runtime - que faz a ligação entre a consulta e o software de busca, tornando os dados constantes no índice inteligíveis para o utilizador.


Esquema do funcionamento dum motor de busca. Fonte: Chaffey, (2006 pág. 378)

O crawler (ou spider) é associado a um robot que salta de página em página, devorando links e texto. Na realidade este engenho nada tem de tangível. Com efeito, trata-se “apenas” dum poderoso programa informático que corre nos servidores da Google e cuja tarefa é vasculhar e arquivar toda a Web.

Uma vez indexadas as páginas há que encontrar critérios para as apresentar aos utilizadores. O software em que assenta a tecnologia de pesquisa Google processa cálculos simultâneos em frações de segundo. Através do seu algoritmo designado PageRank™ é examinada toda a estrutura de hiperligações da Web, de forma a determinar quais as páginas mais importantes. Realiza em seguida uma análise de correspondência de hipertexto para estabelecer quais as páginas relevantes para uma determinada pesquisa que seja efetuada. Ao combinar a importância geral e a relevância específica para a consulta, o Google consegue colocar em primeiro lugar os resultados mais relevantes e fiáveis.

Muito embora a Google seja muito comunicativa nalguns departamentos, como o AdWords, o AdSense e soluções empresariais, nenhum webmaster consegue obter qualquer resultado no tocante a assuntos relacionados com o índice, visto que é um processo totalmente automatizado. Pedir a humanos no Google para interferir com o índice é um exercício de futilidade.

A seguir pode ver-se um esquema do processo de pesquisa (query) e apresentação do resultado.

3. Os resultados da pesquisa são apresentados ao utilizador numa fracção de segundo.   1. O servidor Web envia a consulta para os servidores de indexação. O conteúdo que se encontra nos servidores de indexação é idêntico ao índice remissivo de um livro: indica ao sistema quais as páginas que contêm as palavras que correspondem à pesquisa.
2. A consulta é enviada para os servidores de documentos, que obtêm efectivamente os documentos guardados. São gerados trechos para descrever cada resultado de pesquisa.
Fonte: Google - http://www.google.pt/intl/pt-PT/corporate/tech.html

Leia informação mais detalhada sobre este tema em: http://www.portalwebmarketing.com/Tecnologia/funcionamento_de_um_motor_de_busca/tabid/399/Default.aspx

 

Poderá ainda ter interesse em:

A busca antes do Google

E se a Google fosse má?

O que fazer quando o seu ranking do Google cai

Declaração Oficial do Google: como obter bons rankings

Autor Carlos Ascensão