Webmarketing

200 Ferramentas Top para Marketing Digital

Neste artigo são apresentadas 200 ferramentas recomendadas para Marketing Digital.

Google faz a seleção dos mais populares no Mundial

A Google divulgou a sua seleção dos melhores jogadores do Mundial 2014, até à primeira frase. A escolha dos atletas leva em consideração o ranking dos mais proc...

Marketing Digital quer especialistas

É uma das áreas emergentes e precisa de profissionais especializados. Um estudo do IPAM – The Marketing School, revela que a área do Marketing Digital está em c...

10 dicas para ser mestre de pesquisa no Google

Nem todos os utilizadores sabem como aproveitar o motor de busca da Google em pleno. Há pequenos detalhes que podem tornar a pesquisa mais eficaz e ferramentas ...

Página da NOS no Facebook: falta de ética ou polémica exagerada?

A marca que sucedeu à Zon Optimus viu-se envolvida numa nova vaga de acusações, desta vez por ter transferido de forma automática os Gostos das páginas das anti...
Page:   of 23 

Saber mais sobre o Workshop SEO

Digital Drink Porto

Digital Drink Lisboa

PWM is a Hootsuite Partner

Hootsuite Solution Partner

Conceitos Básicos de HTML para SEO

Por Carlos Ascensão 

HTML significa Hyper Text Markup Language e é a língua que os nossos browsers (Internet Explorer, Mozzilla Firefox…) “falam”.

 

Entremos num site qualquer. No presente caso abri o site da HP Portugal. Aquilo que nós humanos vemos é o que está na gravura da esquerda.
 
 
 
 
 
 
 


Vejamos agora o que é que os browsers e robots vêem. Clique com o botão direito do rato numa zona qualquer do ecrã, (não clique em cima de links ou imagens) e escolha “Ver código-fonte" (ou “View source”) (imagem da direita).
 
Deverá aparecer-nos a versão desta página em HTML.

 


Nas imagens abaixo estão assinaladas a tags [em linguagem HTML os comandos são dados através de “tags” (etiquetas)] sobre as quais nos iremos concentrar ao longo deste artigo.
 
Nada de pânico! Isto não é tão complicado como parece à primeira vista. A página divide-se em duas partes: o , que é a parte que serve para dar instruções aos browsers e aos robots dos motores de busca (imagem de baixo) …
 
 

…e o, que é a parte com comandos sobre as cores, tabelas, tipos de letras, fotos, etc., que aparecem nos nossos monitores. Repare que mesmo acima da Tag BODY (imagem abaixo) aparece-nos a tag de fecho do HEAD. É em tudo igual à tag de abertura (), a que se lhe acrescentou uma barra “/” (.
 

 
Voltemos ao “HEAD”.
 
O que vê assinalado na imagem de cima são os elementos que nos interessam para o nosso trabalho, a saber: a tag TITLE e as metatags DESCRIPTION e KEYWORDS, por esta ordem de importância.
 
Vejamos abaixo como se reflectem estas tags nos motores de busca.
 
 

Já reparou que a tag TITLE que está lá em cima no HEAD é reproduzida textualmente pelo Google? E que logo a seguir se reproduz exactamente o que está na meta DESCRIPTION?

Quanto à meta KEYWORDS a sua importância é cada vez menor devido ao mau uso que muitos Webmasters fizeram dela. No entanto, recomendo que se continue a usar, desde que contendo palavras relevantes e conexas com a respectiva página, pois ainda há motores de busca e directórios que lhes atribuem importância.

 

Poderá ainda ter interesse em:

O que é o SEO?

O Princípio 80/20 em SEO

Mitos em SEO – Fazer PPC melhora a SEO

Title Tag - A importância do título em Webmarketing

Autor Carlos Ascensão