Webmarketing

200 Ferramentas Top para Marketing Digital

Neste artigo são apresentadas 200 ferramentas recomendadas para Marketing Digital.

Google faz a seleção dos mais populares no Mundial

A Google divulgou a sua seleção dos melhores jogadores do Mundial 2014, até à primeira frase. A escolha dos atletas leva em consideração o ranking dos mais proc...

Marketing Digital quer especialistas

É uma das áreas emergentes e precisa de profissionais especializados. Um estudo do IPAM – The Marketing School, revela que a área do Marketing Digital está em c...

10 dicas para ser mestre de pesquisa no Google

Nem todos os utilizadores sabem como aproveitar o motor de busca da Google em pleno. Há pequenos detalhes que podem tornar a pesquisa mais eficaz e ferramentas ...

Página da NOS no Facebook: falta de ética ou polémica exagerada?

A marca que sucedeu à Zon Optimus viu-se envolvida numa nova vaga de acusações, desta vez por ter transferido de forma automática os Gostos das páginas das anti...
Page:   of 23 

 

Saber mais sobre o Workshop SEO

Digital Drink Porto

Digital Drink Lisboa

PWM is a Hootsuite Partner

Hootsuite Solution Partner

Publicidade Online – Os 10 erros mais comuns em PPC

Por Carlos Ascensão 

A interface disponibilizada pelo Google Adwords é tão amigável que traduz uma falsa ideia de simplicidade no que se refere a criar campanhas eficazes.

Publicidade Online-Os 10 erros mais comuns em PPC

 
Não pense que fazer publicidade online eficientemente é uma tarefa assim tão simples.
 
Nas linhas seguintes apresento-lhe os erros mais comuns com que me tenho deparado em matéria de publicidade online.
 
 
  1. Apontar as campanhas para a Homepage
    Este é talvez “O Pai de Todos os Erros”.
    Lembre-se que o visitante que clicou no anúncio fê-lo porque teve interesse num qualquer aspecto da sua marca. Não o fez certamente por interesse especificamente no site de que você tanto gosta.
    O ideal será apontar para uma
    landing page subordinada EXACTAMENTE ao tema que é referido no anúncio.
    Não obrigue o seu potencial cliente a cliques desnecessários nem a procurar na Home onde está, afinal, aquilo que ele procurava.
 
  1. Não analisar os resultados
    As funcionalidades oferecidas pelo Google Adwords são das melhores ferramentas que há para testar a eficácia das suas keywords.
    O
    Google Analytics permite-lhe ir um pouco mais longe na análise, apresentando-lhe as duas ferramentas resultados “milimétricos” e em tempo real, o que lhe permite aperfeiçoar as suas campanhas também em tempo real.
 
  1. Usar muitas keywords
    Há muita gente que ainda não distingue tráfego de visitas qualificadas.
    Quanto mais genérico for o âmbito das keywords inscritas numa campanha, mais tráfego terá o seu site. Logo, mais cliques. Logo, mais custos.
    E logo, menor taxa de conversão (de cliques em vendas).
    Quanto mais precisas e coerentes forem as keywords de cada anúncio, mais visitantes qualificados este irá gerar.
    O que não acontecerá se usar todas as keywords sugeridas pelos softwares de sugestão de keywords.
 
  1. Fazer lances muito altos para aparecer no topo
    Pode não parecer à primeira vista, mas o conteúdo do anúncio tem mais importância do que a posição em que aparece… desde que na primeira página, naturalmente.
    Os utilizadores estão habituados a pesquisar e se o seu anúncio aparecer no 3º ou 4º lugar é perfeitamente aceitável e de certeza mais rentável, visto que paga menos por clique.
 
  1. Lances iguais para a rede de conteúdo
    A rede de publicidade do Google divide-se em dois: a rede de pesquisa (de que se destacam as páginas de resultados – ou SERP); e a rede de conteúdo (composta por sites com conteúdo específico e tendencialmente relacionado com o tema do anúncio).
    A estratégia ideal é fazer lances diferentes para cada uma das redes, caso contrário o seu orçamento esgotará mais cedo do que previu
 
  1. Conteúdo pouco cativante
    Seja criativo. Quando estiver a criar os seus anúncios lembre do Modelo AIDA
    ATENÇÃO – o anúncio tem que despertar a atenção;
    INTERESSE - tem que criar interesse ao visitante em clicar, uma vez conquistada a sua atenção;
    DESEJO - tem que criar o desejo de que lhe comprem o seu "produto";
    ACÇÃO- e finalmente o golo! Depois das etapas anteriores aquilo que pretendemos com o anúncio é uma determinada acção (por ex: uma venda);
 
  1. Limitar a campanha a um anúncio
    Não limite as suas campanhas a um só anúncio. Crie mais anúncios com pequenas variações nas keywords. Assim poderá testar a eficácia de cada um e ir afinando a campanha.
 
  1. Falta de segmentação geográfica
    Se o seu negócio implicar relacionamento directo com o seu cliente (ex: restaurante, oficina, consultório, etc.), provavelmente terá mais interesse em que cliquem nos seus anúncios utilizadores locais do que longínquos.
    Inclua a sua cidade ou região no anúncio.
 
  1. Sugerir que oferece produtos grátis
    Sejamos práticos. Você vai pagar anúncios para oferecer produtos?
    Então o que vai alcançar com este tipo de estratégias é que obtenha visitantes irritados quando virem que afinal não era bem assim, com os correspondentes danos que isso provocará na imagem da sua marca.
    Além disso, irá pagar apenas tráfego e não visitantes qualificados (interessados nos seus produtos).
 
  1. Não usar palavras negativas
    Se o seu negócio é livros antigos, então fará todo o sentido adicionar keywords negativas como “—livros de informática” (com o sinal “menos”), pois irá poupar visitas desqualificadas, consumindo-lhe o seu orçamento desnecessariamente.
Para concluir. Nos canais de publicidade tradicionais os anúncios são meramente afixados para um largo espectro de “targets”.
 
Na publicidade PPC os anúncios apenas aparecem a quem tem interesse no tema anunciado, pois coincide com o tema que pesquisou.
 
Aperfeiçoe os seus conhecimentos nesta área ou contrate um profissional de Webmarketing e sinta em tempo real os efeitos das suas campanhas.
 
Esperemos que bons!
 
  

 

 

Poderá ainda ter interesse em:

Estratégias de Webmarketing

Boas práticas em Web design

Publicidade On-line – O que é o PPC?

URL’s dinâmicas prejudicam o ranking do Google?

Autor Carlos Ascensão